quarta-feira, 21 de junho de 2017

Só a poesia


Só a poesia me abre a janela

Me solta, me liberta

Só por ela vem o ar puro

Puro o ar, puro o olhar

Só a poesia me faz enxergar

e ver tudo como olhos de chorar

só a poesia me abre a janela

liberta perfume, a calma a alma

tudo é tão leve

quando a poesia se expressa

sem pressa, 
sem prisão,

leve é o bater de coração


Cidália Rodrigues

1 comentário:

  1. Muito sentido, o teu poema :)
    Um grande beijinho e até breve!
    Alexandra

    ResponderEliminar